quarta-feira, 21 de novembro de 2012

E no meio de tanta gente...


E no meio de tanta gente,
Esse teu quase rir, menino,
Me abriu caminhos florais.
De uma manhã rompendo pulsante
As noites de meus dias iguais.
Esse teu frescor, meu rapaz,
Trouxe de novo a vontade de ser mais
Bailarina, andarilha, menina, mulher.
Me faz bem e mal sabe o bem que me faz.
E no meio de tantas gentes iguais
Esse teu meio riso
Desperta um sentimento fugaz:
De ver o sol se pondo no cais,
De experimentar teu riso inteiro,
E tentar um pouco de paz.





Um comentário:

Aline Barra disse...

Ah, esses moços de meios
sorrisos...!

Bom te ver florescendo de novo, Macabéa!!!

Beijos! :]