sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Pássaros e amor


Depois de dormir com o medo,
Tive sonhos bonitos.
Então acordei ouvindo barulhinhos esquisitos.
Diz um amigo meu que o amor é feito passarinho.
Vem todo dia de manhã.
Canta, assim, um pouquinho.
Cantando, vai fazendo ninho.
E quando a gente vê, tá esperando o bichinho.
E quando a gente já não vê, tá cantando a mesma canção.
Astucioso é o amor que dribla o medo.
Corajoso é o coração que abriga o amor que chega em segredo.
Não por mérito da cegueira da paixão,
Nem por medo da solidão, ou por ouvir pássaros cantar.
O homem de verdade é aquele que decide e consegue amar.

Um comentário:

Aline Barra disse...

Camila, esta tua fábula de homens e pássaros me fez lembrar o pássaro encantado do Rubem Alves, que para ser belo, precisa ser livre (precisa DECIDIR amar)!!! ;)