quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

À caminho


Onde você mora
Tem o céu donde vejo a lua
Que de vontade, me devora:
De ter os seus carinhos,
De te ver dormindo,
De te ter a toda hora.

Teu país precisa de ti,
O meu país me adora.
Como fazer para esbarrar nossos desejos
Na longa estrada que nos separa?

Quando alguém nos quer bem
Não se pensa em demoras,
Adiantam-se as horas
Do encontro dos lábios,
Dos átrios, das catedrais em nós
Com pressa de ficarmos sós e de nos proteger
Da distância, da solidão, da falta de amor
E do caminho que se tem de percorrer.

3 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

É muito prazeroso, estar-se à caminho de um encontro!
Um beijo!

Verso Aberto disse...


é de abrir os braços

Anônimo disse...

olá camila, n sei se ainda lembra de
mim sou joyce a q fazia aula com vc la no eliseu. perdemos o contato depois me ligue 8831-3204. adorei seus novos poemas! lindos demais! bjos