sábado, 11 de fevereiro de 2012

Versos solares


Em mim, o poema não nasce,
Ele rompe
Feito sol:
Com luz intensa,
A ponto de cegar
Quem pensa
Que pode viver sem.
Mesmo que se ponha
Uma vez que suponha
Que te leva uma parte quando vai...
Enquanto você dorme e sonha,
O mundo gira,
E ele volta
E traz de volta
A força, o calor e a paz!

4 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Caramba! Muito bonito!

Aline Barra disse...

E viva este sol que brilha em vc, Camila!!! (e aquece-nos)

Beijokas!

Fred Caju disse...

Acho que estamos sincronizados nesse sábado: http://fredcaju.blogspot.com/2012/02/haicais-ensolarados.html

Macabea de La Mancha disse...

Ow, meu povo! Obrigada demais por aparecerem por aqui... Esta tentativa de poetisa fica feliz demais.

Abraços!