segunda-feira, 23 de maio de 2011

A mais amada

Ainda é madrugada.
Você canta desafinada,
Acorda a casa toda
E eu suspiro aliviada.

Porque você canta e vive.

Ai de mim quando o silêncio for teu canto.
Acordarei desafinada sem o alívio do teu acordar.

Me acorde todos os dias, da maneira que quiser.
Porque te amo.

2 comentários:

Ellen Dias disse...

Não sei qual sua intenção ao escrever este, mas me fez lembrar minha mãe, que me acordava com suas cantarolas quando eu era criança...

parabólica sentimental disse...

Assim como a minha vó, acredito que muitas vós e mães fazem isso de cantarolar nas manhãs.. E por nos 'acordar' sem querer achamos essas cantorias desnecessariamente chatas. Mas se pensarmos na possibilidade de não termos mais quem amamos por perto,podemos perceber como são lindas músicas para os nossos ouvidos a cantoria matinal.