segunda-feira, 23 de maio de 2011

Separação

Nosso barco naufragou
Sonhos se afogaram em ais
Você foi e me deixou
Alto-mar, sem ver o cais

Debaixo do cobertor
Juntei o resto que sobrou
e perdi numa noite voraz.

Procurando uma certeza
Me encontrei comigo mesma
E a mim eu quis querer

Neste dia, eu:
Acordei, tomei banho e
Fui viver!

2 comentários:

Ellen Dias disse...

Genial Camila!

parabólica sentimental disse...

Engraçado este poema, porque nasceu na boca de uma colega da especialização em plena aula de Psicologia. As pessoas são poesias vivas e não sabem.