quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Amantes



Acordar com teu cheiro suado
Impregnado em minha pele
O teu corpo enroscado ao meu
A pedir que o tempo releve

Pena o dia ter que começar
Ainda que a noite perdure
Depois que o sol desponta
'Eterno enquanto dure'

Com gosto de beijos-café quente
E croissant-desejos de outra noite errante
O corpo anseia o encontro ardente
Noite afora, nós dois, devotados amantes

4 comentários:

Jeferson Cardoso disse...

Olá Macabea!
Quanta sensibilidade! É muito bom se encontrar no corpo da pessoa amada e sempre ficar com o desejo de quero mais.
Tenha um abençoado agosto!

Quero lhe convidar para que leia ‘O casamento de seu Turíbio’ no http://jefhcardoso.blogspot.com

“Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia” (Jefhcardoso)

Macabea de La Mancha disse...

Obrigada pela visita e comentário!

Lerei sim o seu espaço - com muito gosto!

À vc também um maravilhoso agosto - do gosto que vier!

Mário Gerson disse...

Poema muito bacana. "Acordar com teu cheiro suado", uma bela construção.

Anônimo disse...

Adorei.

Amanda