segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Insônia



O que me encanta na noite
São as janelas abertas
Os vagalumes acesos
E as pessoas despertas

As janelas-olhos que espiam o mundo de fora
E ouvidos que sussurram pensamentos
São cortinas que mandam notícias
Trazidas a contragosto pelo vento

Vagalumes são os que vagueiam
E pousam em nossas noites frias
São candeeiros que alumiam
Ser – tão – adentro.

E somente as pessoas despertas
Abrem as janelas pra fazer companhia à solidão
E enxergam um ponto de luz na escureza
Felizes por nenhuma certeza - do clarão do dia, iminente.

3 comentários:

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

e esse teu gostar da noite também é o meu

Aline Barra disse...

Lindo!!!
Que saudade me deu de ver vagalumes...

Macabea de La Mancha disse...

Coisa boa é encontrar pessoas despertas, amantes das noites, dos vagalumes, das janelas abertas e da poesia!

Abç da Macabea!