sábado, 22 de outubro de 2011

Suspiro



Estou farto!
Farto de contar as horas,
das suas demoras,
do seu desalento...
Farto de alimentar amargura,
desta tua postura
de tua pose,
de tua posse,
de minha dose diária de ti.
Quero fartura!
Estou farto da vida reta,
de ser salutar,
de ser quem atesta
a solidão desse estado consciente.
Sim, eu quero amar!
Mas sem paixão, meu bem,
Não vejo razão
para ser e estar...

4 comentários:

Aline Barra disse...

E que fartura de imagem e ritmo!!

Adorei, Macabea!

Beijos!

Jhe disse...

Muito bom!^^
Expressa bem...

Macabea de La Mancha disse...

Obrigada, meninas!!

A presença de vocês aqui né uma riqueza para mim! bjos!

Maxwell Soares disse...

Paradoxal. Adorei...